Bolsonaro garante para aliados que não vai renovar a concessão da Globo

O assunto sobre a concessão da TV Globo ainda é pauta de reunião do governo federal. A relação de Jair Bolsonaro e a Globo é tensa.

O presidente ainda não esqueceu a matéria do Jornal Nacional sobre a citação de seu nome na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. O crime aconteceu em março de 2018, no Rio.

Por lei, o presidente pode interferir no processo da concessão um ano antes. Em 2022, Bolsonaro estará em seu último ano de mandato e poderá, sim, movimentar o assunto.

“Temos uma conversa em 2022. Eu tenho que estar morto até lá, no processo de renovação [da concessão] de vocês [TV Globo]. Não vai ser perseguição. Mas o processo tem que estar enxuto, tem que estar legal. Não vai ter jeitinho para vocês nem para ninguém.”

O jornalismo da Globo, bastante crítico à gestão e às declarações de Bolsonaro, não o agrada. Internamente, o presidente garantiu a aliados que vai dificultar e, em último caso, cassar a concessão da emissora.

O Aqui Tem Fofoca ouviu especialistas que nos informaram ser bem difícil que Bolsonaro cumpra suas ameaças.

Quem decide se uma concessão de TV deve ser renovada ou não é o Congresso Nacional – leia-se Senado e Câmara dos Deputados.

Por lá, a Globo tem muita força. Especialmente entre senadores, onde atuam políticos que também são radiodifusores.

Sobre Guilherme Beraldo 3173 Artigos
Guilherme Beraldo é jornalista e assina os sites 'Portal 4' e 'Aqui Tem Fofoca'. Crítico de TV, participou dos programas 'A Tarde É Sua', 'Mulheres', 'Versátil e Atual' e 'Conexão'. Siga-me no Twitter: @beraldotv