Opinião: Sarah resolveu ser a vilã e jogou fora a chance de ganhar o BBB

Imagem: Reprodução TV

O BBB é um jogo em que amor e ódio andam na mesma proporção. Sarah começou quieta no jogo e ficou na dela nas primeiras semanas com o objetivo de não se expor.

Com a narrativa de que “vilões” e “mocinhos” ganharam seus papéis, a loira foi de 8 a 80 em poucos dias. Sarah ensaiou e chegou a ser uma forte candidata ao prêmio de R$ 1,5 milhão.

Em pouco tempo, a participante que melhor fazia a leitura do jogo desperdiçou a chance de ganhar o programa. Escapou pelas mãos a chance de sair do BBB milionária.

Sarah demonstrou ser uma grande jogadora. Sua afinidade com Gilberto, parceiro de jogo, virou uma dupla impagável. Só que uma virada no jogo fez com que o auto ego de ambos fosse exposto. Com a entrada da Juliette no G3, o jogo ganhou uma nova aliada e uma torcida do público.

Batizada de 007, Sarah soube jogar nos pequenos detalhes: ouvia tudo o que os adversários estavam armando. E por incrível que pareça, conseguiu cumprir seu plano com facilidade por algumas semanas.

Sarah eliminou a maior vilã do BBB 21, Karol Conká. Mesmo prometendo que não votaria na cantora, a loira ganhou aplausos do Brasil. Aos poucos, o “gabinete do ódio” formado por Nego Di, Lumena, e Projota ruiu.

Sarah meteu os pés pelas mãos e desdenhou da pandemia, declarando que participou de aglomerações. Mal ela poderia imaginar que o Brasil rompeu a barreira das 3 mil mortes por dia por conta da Covid-19, nesta terça-feira (23).

Recentemente, a participante voltou a debochar quando tirou uma máscara de sua bolsa para fazer uso e dizendo, aos risos, que estava homenageando as pessoas que morreram vítimas da covid-19. Foi a pá de cal que faltava para encerrar o seu jogo. O Big Brother Brasil não é para amadores.

Sarah foi de mocinha a vilã em poucas semanas. O fato de ter votado na Juliette no último paredão e ter armado para a ex-aliada ir para o paredão não foram fatores aprovados pelo público.

Se cair na berlinda, dependendo com quem for, tem grandes chances de bater recorde de rejeição.

Para o bem do jogo, a saída de Sarah não afetará e, sim, colaborará com a corrida pelo prêmio de R$ 1,5 milhão.

Beraldo analisa: Estreia do Vem pra Cá não empolga o público e a audiência

Siga o Aqui tem Fofoca nas redes sociais:

Twitter: @beraldotv

Instagram: @aquitemfofocaoficial

Facebook: Aqui Tem Fofoca

Youtube: Aqui tem Fofoca

Sobre Guilherme Beraldo 2889 Artigos
Guilherme Beraldo é jornalista e assina os sites 'Portal 4' e 'Aqui Tem Fofoca'. Crítico de TV, participou dos programas 'A Tarde É Sua', 'Mulheres', 'Versátil e Atual' e 'Conexão'. Siga-me no Twitter: @beraldotv