Massa falida da TV Manchete coloca 'O Marajá' no prego. Série foi caso de justiça Aqui tem Fofoca - por Guilherme Beraldo
PUBLICIDADE

Massa falida da TV Manchete coloca ‘O Marajá’ no prego. Série foi caso de justiça

Guilherme Beraldo

04/08/2021
Atualização:06 ago 2021 às 14:10

A massa falida da extinta TV Manchete irá a leilão. A 3ª Vara de Falências e Recuperação Judicial de São Paulo agendou para setembro o trâmite que colocará o acervo da emissora, extinta em 1999.

A expectativa é que haja, ao menos, setenta pacotes de fitas, divididos em três lotes: programas, jornalísticos, novelas/seriados.

DÍVIDA DA MANCHETE

O valor total das obras é avaliado em R$ 5,6 milhões. Todo o valor arrecadado com o leilão irá para o pagamento de dividas da massa falida da extinta emissora de Adolpho Bloch (1908-1995). As informações são do site Notícias da TV.

Mesmo conseguindo vender as obras e as produções, o dinheiro jamais atingirá o montante para pagar o que a TV Manchete deve.

A emissora conta com muitos processos trabalhistas e impostos que não foram quitados em tempo hábil, com juros altíssimos. A dívida é encarada como exorbitante.

O site Notícias da TV fez uma consulta à PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional), órgão responsável por cobranças fiscais sobre dívida da TV Manchete. Estima-se que o valor seja de R$ 560 milhões.

O primeiro lote do material estará disponível em 17 de setembro, às 14h30, e terá três dias para que haja o arremate.

Os interessados poderão ofertar valores sobre as fitas, que estão disponibilizadas no leilão. Ainda não há previsão para abrir os outros dois lotes.

TV MANCHETE PODE SER COMPRADA

O uso do nome TV Manchete está no primeiro lote. O registro da marca que está no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) e os interessados poderão fazer lances entre R$ 62 mil e R$ 128 mil.

No segundo lote, o mais robusto, constam cenas, sem edição, da novela Pantanal (1990). A trama ganhará uma nova versão na TV Globo. Trata-se do maior sucesso da história da Manchete.

O lance inicial para comprar o conteúdo original é de R$ 375 mil.

Dona Beija (1986), Karanga do Japão (1989), e Ana Raio e Zé Trovão (1991) também estão no leilão.

PRODUÇÃO PROIBIDA

Por R$ 26 mil, um comprador poderá levar para casa a minissérie O Marajá.

A produção narra a trajetória de Fernando Collor de Mello e foi impedida de ser exibida pela Manchete. Entretanto, tempos depois, a justiça liberou a exibição. Só que o material havia sumido.

Na produção, Hélcio Magalhães vivia Elle, presidente de um país fictício e que desejava ficar no poder durante 30 anos, o que chegaria até 2020.

Parecem-lhe algo factual?

A produção foi escrita por escrita por José Louzeiro, com Regina Braga, Eloy Santos e Alexandre Lydia. A direção foi feita por Marcos Schechtman.

GRAVAÇÕES ÀS PRESSAS

O Marajá foi produzido com uma única câmera e teve cenários reaproveitados de outras produções da TV Manchete para ambientar os personagens.

Suas gravações ocorreram em tempo recorde. A previsão inicial era de 80 capítulos. Quinze deles estavam gravados e cinco editados para a estreia, agendada para 26 de julho de 1993.

Nomes como Julia Lemmertz, Rubens Corrêa, Antônio Petrin e Ângela Leal faziam parte do elenco.

CENSURA

Collor deixou a Presidência em 1992, um ano depois da produção. Fora do cargo executivo, ele entrou na Justiça e conseguiu a proibição e exibição da minissérie, alegando que “havia risco de danos irreparáveis”.

A decisão da Justiça saiu no sábado (24). Entretanto, a emissora só foi comunicada oficialmente pela justiça às 18h do dia 26, poucas horas antes da estreia. Tudo feito propositalmente para que a obra não entrasse no ar.

Como resposta imediata, os advogados da TV Manchete entraram com pedido para tentar cassar a liminar, na tentativa de exibir a produção, agendada para entrar no ar às 21h30.

O Jornal da Manchete foi esticado até às 21h50 na tentativa de conquistar uma decisão liminar. Entretanto, os advogados da emissora não tiveram sem sucesso.

Desta forma, a emissora optou por antecipar a estreia de outra minissérie, A Chave para Rebeca, que iria ao ar às 22h15.

Leia também:

Inscreva-se no canal do Aqui tem Fofoca no YouTube para conferir nossas ‘lives’ e vídeos diários!

Siga Guilherme Beraldo no InstagramTwitter e Facebook.

Guilherme Beraldo

Guilherme Beraldo é jornalista , MTB: 90925, editor chefe, SEO e criador do site 'Aqui Tem Fofoca'. Crítico de TV, participou dos programas 'A Tarde É Sua', 'Mulheres', 'Versátil e Atual' e 'Conexão'. O Aqui tem Fofoca ganhou uma nova roupagem e um novo logo, acrescentamos o ''News''. A notícia não para.