PUBLICIDADE

Sabrina Sato não está preparada para comandar um programa ao vivo

Guilherme Beraldo

11/09/2021
Atualização:12 set 2021 às 19:39

Sabrina Sato encerrou na última quinta-feira (9) sua segunda jornada da temporada como apresentadora do Ilha Record.

Em 2020, a “Japa” passou pela sua primeira experiência em realities, no fracassado e esquecido  Made In Japão. A Record fez questão de esquecer  do conteúdo em seus arquivos.

Mesmo assim, Sabrina recebeu a missão um formato desenvolvido pela emissora, o Ilha Record.

Com todos os episódios previamente gravados, os finalistas eram conhecidos através de spoilers na internet. A final, ao vivo, contou com todos os participantes no palco, interagindo com Sabrina Sato.

A única exceção foi Pyong Lee, que testou positivo para Covid-19 e fez sua entrada via internet.

Any Borges levou o prêmio de R$ 500 mil, através da disputa pelo tesouro. Mirella Lacração levou o prêmio de R$ 250 mil, através da votação popular.

Voltando a falar sobre a atuação de Sabrina. Tenho todo respeito pela sua carreira. A minha análise é como crítico de TV. Não faço a linha “baba ovo” e nem “puxa saco”. Não faço matérias para ganhar curtidas em redes sociais.

Sabrina Sato sabe fazer o show: é divertida, descontraída e não tem medo de desafios. Esse espírito alto-astral sempre contribuiu para sua carreira.

Agora, foram muitas as trapalhadas ao vivo. Mostrou-se confusa com as regras do programa. Se nem a titular do formato havia entendido a dinâmica do jogo, imagina o telespectador.

Gravado, a direção corta os erros e tira o que não ficou bom.

No ao vivo, com respeito, repito, Sabrina não está preparada. A direção falava em seu ponto eletrônico e ela repetia a informação. Nada natural.

Sim, preciso reconhecer que a “Japa” evoluiu como apresentadora. Mas ainda que melhor, precisamos ser justos com os fatos.

Alguns críticos ficam “passando pano” e falando que ela é boa.

Vamos ser sinceros: não é.

SABRINA SATO É A PIOR APRESENTADORA DA TV?

Resposta bate-pronto: Não. Sabrina Sato não é a pior apresentadora da televisão brasileira, atualmente.

Rafa Kaliman supera qualquer uma.

O pacote é composto por: Daniela Albuquerque, da RedeTV!; Pamela Domingues, da Gazeta; Patrícia Abravanel, do SBT; e Patrícia Poeta, da TV Globo.

Sim, acho a global bem abaixo da média como apresentadora.

A TV brasileira perdeu peças importantes nos últimos anos, e repor essas vagas não é tarefa difícil.

Missão quase impossível.

Inscreva-se no canal do Aqui tem Fofoca no YouTube para conferir nossas ‘lives’ e vídeos diários!

Guilherme Beraldo

Guilherme Beraldo é jornalista , MTB: 90925, editor chefe, SEO e criador do site 'Aqui Tem Fofoca'. Crítico de TV, participou dos programas 'A Tarde É Sua', 'Mulheres', 'Versátil e Atual' e 'Conexão'. O Aqui tem Fofoca ganhou uma nova roupagem e um novo logo, acrescentamos o ''News''. A notícia não para.