Vídeos de Renato Russo vão precisar ser removidos da internet? Entenda

Filho de Renato Russo pede remoção de vídeos com música clássica do pai (Imagem: Bizz)

 

Nos últimos dias, o filho de Renato Russo (1960-1996), Giuliano Manfredini, enviou uma notificação extrajudicial à ByteDance, proprietária do TikTok, pedindo a remoção de vídeos publicados por bolsonaristas na plataforma de vídeos que usem a música Que País É Este como trilha sonora.

Com nova reprise infantil, Programa do Ratinho não muda de horário

Enfim, Edu Guedes fica sem saída na Band e tem mudança planejada

Filho de Renato Russo pede retirada de vídeos do pai na internet

<yoastmark class=

De acordo com as informações da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o herdeiro de Renato Russo argumenta que as postagens têm “caráter político e ideológico alheios” aos defendidos pelo músico longo de sua vida e por ele “ativamente combatidos”.

Enfim, com novo concorrente, apresentadora do Hoje em Dia anuncia novidades

Após infarto na Globo, apresentador ganha data de retorno ao SP2

Destaca-se também que, as publicações trazem enunciados que chamavam Flávio Dino de comunista. “O Brasil não tem mais conserto” e “milhões de votos silenciados”, em referência à decisão que tornou o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) inelegível.

Saiba mais:

“Não é do interesse do Giuliano, na condição de defensor do patrimônio do pai, que essa música seja vinculada a um ou outro lado da disputa política”.

“Ele não quer limitar o uso da canção, mas também não quer que ela vire um hino do bolsonarismo, com o qual ele não compactua”, afirma o advogado Henrique Ventureli.

Renato escreveu a canção em 1978 quando ainda era integrante do grupo musical Aborto Elétrico, no entanto, só houve a gravação em 1987, ao término da ditadura militar e quando Renato Russo já estava na Legião Urbana.